Inteligência Artificial contra o desmatamento da Amazônia

Atualizado: 17 de mar.


Foto: Revista Época Negócios


Em 2020 houve o maior desmatamento da última década na Amazônia, de acordo com a Imazon, foram mais de 8 mil km² devastados, o que inclui flora e fauna, ou seja, a biodiversidade vegetal e animal da área devastada. Mais da metade da maior floresta tropical do mundo está localizada no Brasil e, com toda sua grandeza e riqueza natural, está cada vez mais difícil lutar contra o desmatamento ilegal da área, que cresce a cada ano que passa.


A importância da tecnologia no combate ao desmatamento


Até então, a análise dos registros - de satélites e instituições como Imazon, INPE e até mesmo a Nasa - é feita manualmente, o que não é nada ágil para resolver uma situação tão urgente, não é mesmo?


O foco do monitoramento é encontrar estradas abertas de forma ilegal, pois elas são o principal indício de que há ou haverá uma área desmatada na região.


Com a falta de uma tecnologia, como a inteligência artificial, para fazer as análises dos registros, pode-se levar até 1 ano para identificar esses indícios de risco. “Da forma manual, estávamos sempre olhando para o passado”, explica o coordenador de monitoramento da Amazônia e pesquisador associado do Imazon, Carlos Souza.


A gravidade desse atraso, é que quando se encontra o indício de desmatamento a área já foi prejudicada e o que ficam são as consequências: biodiversidade perdida, emissão de carbono e degradação do ecossistema.


O poder da Inteligência Artificial


Um projeto inovador precisava sair do papel com urgência, foi então que nasceu a parceria da Imazon com a Microsoft e o Fundo do Vale.


Trata-se de um projeto de machine learning, para que as máquinas realizem o trabalho dos pesquisadores através da Inteligência Artificial, com isso, os dados são processados conforme a demanda da área da Amazônia. A líder de filantropia da Microsoft Brasil, Lucia Rodrigues, ressalta que para a floresta amazônica inteira precisa-se do poder computacional.


Para você entender como a aplicação da inteligência artificial é poderosa: com esse projeto, que está em fase de testes, a análise que até então é feita em 1 ano, vai ser feita em 1 dia. Além disso, conforme o processo de aprendizado de máquina vai se desenvolvendo, alimentado com mais dados, a análise dos indícios poderá ser feita em horas.


"Os dados podem ser cruzados de diversas maneiras, como sobre reserva indígena, áreas de proteção ambiental, frigoríficos na região, cadastro ambiental rural", explica Lucia Rodrigues.


O uso da inteligência artificial não tem tamanho


Esse projeto é um case inspirador sobre o uso da inteligência artificial, mas não pense que por ser focado em uma demanda tão grande como nossa floresta amazônica, que essa tecnologia se destina somente às grandes empresas e instituições.


A Inteligência Artificial não só pode como deve ser aplicada em qualquer empresa que quer se desenvolver cada vez mais e se destacar através da inovação.


Conte com a gente. 💜


Quer saber mais sobre como crescer através dos dados? Acesse: www.dataside.com.br


(Fonte: Revista Época Negócios)