Blockchain no combate às fake news

Atualizado: 17 de mar.

Com as fake news a confiança ao consumir notícias no ambiente digital foi abalada. O blockchain é uma tecnologia que chegou para combater as notícias falsas e reestabelecer essa confiança. Confira!


As Fake News são informações adulteradas compartilhadas como notícias através das redes sociais. Essas notícias falsas se tornaram uma pauta importante de discussão e levantam muitas questões quanto à veracidade de informações.


O termo Fake News ganhou visibilidade em 2016, durante as eleições presidenciais nos Estados Unidos, uma matéria publicada pelo portal G1 na época, apontou que as notícias falsas sobre as eleições tiveram mais alcance que as notícias reais. Desde então, busca-se meios de combater as fake news.


Fake News é culpa da tecnologia?


A tecnologia não é culpada pela propagação das fake news, apesar de ser a principal ferramenta de criação e compartilhamento das “notícias adulteradas”, como dito, é apenas uma ferramenta. Cabe ao usuário saber usá-la da melhor maneira possível.


Com a tecnologia temos um mundo de informações nas mãos, basta filtrá-las. Algumas dicas para combater as fake news são:


- Sempre conferir a veracidade das informações;

- Checar sempre portais de notícias confiáveis;

- Não compartilhar nada sem antes ter certeza de que as informações são verdadeiras.


Mas o que o Blockchain tem a ver com as fake news?


Você já deve ter ouvido falar sobre Blockchain no contexto financeiro, ligado aos bitcoins. Mas neste caso, vamos abordar o termo a partir de outra perspectiva, sendo uma tecnologia no combate à desinformação.


Assim como a tecnologia é uma ferramenta para a propagação das fake news, com o blockchain ela é também parte da solução.


A Faculdade de Tecnologia - FIAP apresentou as 3 maneiras de reestabelecer a confiança do consumo de notícias no ambiente digital através do Blockchain:


1- Verificação de proveniência:

Com o blockchain é possível rastrear e verificar fontes e outras informações críticas para a mídia online. Desse modo, informações como legendas, locais, direitos autorais e outros metadados se tornam verificáveis por qualquer pessoa.


2- Identidade e reputação online mantidas:

Com um sistema baseado em blockchain é possível verificar a identidade de um criador de conteúdo e rastrear sua reputação de forma descentralizada.


3- Incentivo ao conteúdo de alta qualidade:

Com o blockchain é possível criar contratos inteligentes para automatizar o pagamento de conteúdo que é verificado de acordo com os padrões de qualidade predefinidos.


Um dos maiores jornais do mundo, o New York Times, já confirmou o uso do blockchain no combate as fake news.


Essa é uma tecnologia que oferece as possibilidades para combater as fake news, mas, como mencionamos acima, é uma ferramenta. Sozinha ela não vai acabar com as notícias falsas, cada usuário precisa ser responsável ao consumir e compartilhar informações.


Gostou desse conteúdo? Curta, comente e compartilhe. 💜